Uma década de World Marketing Summit

Uma década de World Marketing Summit

Uma década de World Marketing Summit

O WMS foi lançado em 2010, pelo Prof. Kotler e anualmente reúne organizações internacionais, instituições governamentais e empresas, representadas por profissionais, líderes e autoridades em um dos mais importantes foros de debates globais. O objetivo principal é criar movimentos globais através de estratégias de marketing que incentivem uma mudança no comportamento humano, com impacto positivo na sociedade. O primeiro evento aconteceu em Bangladesh em 2012 e contou com a presença do primeiro ministro de Bangladesh o de Relações internacionais, o secretario de Comercio e Desenvolvimento das Nações Unidas, UNCTAD e outros de grande importância.

A edição de 2020 do WMS estava marcada para acontecer no Brasil, mas com a pandemia, o que era presencial virou virtual e se transformou em um megaevento, com transmissão online para mais de 100 países. Serão 48 horas ininterruptas tratando de temas como liderança desenvolvimento sustentável, transformação digital, inteligência artificial mudanças do mercado, novo consumo e empreendedorismo. A expectativa é atingir 10 milhões de empreendedores executivos, dos cinco continentes, no maior ecossistema de negócios do mundo.

 

Por que você não pode perder a palestra do Prof. Philip Kotler?

 

  • Mundialmente reconhecido como o pai do marketing moderno.
  • É professor na Kellogg School of Management da Northwestern University.
  • 6º no ranking de pensadores mais influente do mundo dos negócios - The Wall Street Journal.
  • 60 livros publicados, traduzidos para 20 idiomas, milhões de cópias vendidas!
  • Consultor para dezenas de empresas como: IBM, Merck, Michelin e Motorola.

 

Prestes a completar 90 anos, Kotler está em plena atividade, constantemente se atualizando para atuar no mercado global. Sobre os tempos difíceis em meio a pandemia, o mestre traz a seguinte reflexão:

 

“Prevejo que esse período de privação e ansiedade dará início a novas atitudes e comportamentos do consumidor que mudarão a natureza do capitalismo de hoje. Os cidadãos vão reexaminar o que consomem, quanto consomem e como tudo isso é influenciado por questões de classe e desigualdade. Também reexaminarão sua crença no capitalismo e emergirão desse período terrível com uma nova e mais equitativa demanda do nosso sistema econômico”.

Compartilhe